SERÁ QUE DUROU 24 HORAS OS 06 DIAS CRIATIVOS DE GÊNESIS?

A tabela que segue apresenta as atividades criativas de Deus durante os seis “dias” esboçados em Gênesis.
OBRAS CRIATIVAS TERRESTRES DE JEOVÁ
Dia N.° Obras Criativas                                                 Textos
1           Luz; separação entre dia e noite.                    Gên 1:3-5
2           Expansão, separação das águas debaixo da Gên 1:6-8
expansão das águas por cima dela.
3           Terra seca; vegetação.                                   Gên 1:9-13
4           Luzeiros celestes tornam-se discerníveis       Gên 1:14-19
da terra.
5           Almas aquáticas e criaturas voadoras.           Gên 1:20-23
6           Animais terrestres; homem.                            Gên 1:24-31

A palavra “dia” é às vezes usada para indicar certa medida de distância, como nas expressões “um dia de jornada” e a “distância da jornada de um sábado”. — Núm 11:31; At 1:12
Em profecia, um dia representa às vezes um ano. Isto pode ser observado em Ezequiel 4:6: “Tens de deitar-te sobre o teu lado direito, no segundo caso, e tens de levar o erro da casa de Judá por quarenta dias. Um dia por um ano, um dia por um ano é o que te dei.” — Veja também Núm 14:34.
Certos números específicos de dias dados com relação a profecias são: três dias e meio (Re 11:9); 10 dias (Re 2:10); 40 dias (Ez 4:6); 390 dias (Ez 4:5); 1.260 dias (Re 11:3; 12:6); 1.290 dias (Da 12:11); 1.335 dias (Da 12:12); e 2.300 dias (Da 8:14).
O termo “dia(s)” também é usado referindo-se a um período de tempo contemporâneo a determinada pessoa, como, por exemplo, os “dias de Noé” e os “dias de Ló”. — Lu 17:26-30; Is 1:1.
Outros casos em que a palavra “dia” é usada em sentido flexível ou figurativo são: o “dia em que Deus criou Adão” (Gên 5:1), “o dia de Jeová” (Sof 1:7), o “dia de fúria” (Sof 1:15), o “dia de salvação” (2Co 6:2), “o dia do julgamento” (2Pe 3:7), o “grande dia de Deus, o Todo-poderoso” (Re 16:14), e outros.
Este uso flexível da palavra “dia” para expressar unidades de tempo de duração variada é claramente evidente no relato de Gênesis sobre a criação. Lá se menciona uma semana de seis dias criativos, seguidos de um sétimo dia de descanso. A semana que os judeus deviam observar sob o pacto da Lei que lhes foi dado por Deus era uma cópia em miniatura daquela semana criativa. (Êx 20:8-11) No registro bíblico, o relato de cada um dos seis dias criativos conclui com a declaração: “E veio a ser noitinha e veio a ser manhã”, primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto e sexto dia. (Gên 1:5, 8, 13, 19, 23, 31) O sétimo dia, porém, não tem esta conclusão, indicando que este período, durante o qual Deus tem estado descansando das suas obras criativas com respeito à terra, prosseguia. Em Hebreus 4:1-10, o apóstolo Paulo indicou que o dia de descanso de Deus ainda continuava na geração dele, e isso já era mais de 4.000 anos depois do início daquele período de descanso do sétimo dia. Isto torna claro que cada dia criativo, ou período de trabalho, tinha pelo menos milhares de anos de duração. Conforme observa A Religious Encyclopædia (Enciclopédia Religiosa; Vol. I, p. 613): “Os dias da criação eram dias criativos, estágios no processo, mas não dias de vinte e quatro horas cada um.” — Editada por P. Schaff, 1894.
O inteiro período das seis unidades de tempo, ou “dias” criativos, dedicado à preparação do planeta Terra, é resumido num único todo-abrangente “dia”, em Gênesis 2:4: “Esta é uma história dos céus e da terra no tempo em que foram criados, no dia em que Jeová Deus fez a terra e o céu.”
A situação do homem não tem comparação com a do Criador, que não reside dentro do nosso sistema solar, e que não é afetado pelos diversos ciclos e órbitas deste. O salmista diz a respeito de Deus, que é de tempo indefinido a tempo indefinido: “Pois mil anos aos teus olhos são apenas como o ontem que passou e como uma vigília durante a noite.” (Sal 90:2, 4) De modo correspondente, o apóstolo Pedro escreve que “um só dia é para Jeová como mil anos, e mil anos, como um só dia”. (2Pe 3:8) Para o homem, um período de 1.000 anos representa 365.242 unidades individuais de tempo, dia e noite, mas para o Criador pode ser apenas um só período ininterrupto em que ele começa a executar alguma atividade objetiva e a leva à sua conclusão bem-sucedida, muito parecido ao homem que começa uma tarefa de manhã e a termina até o fim do dia.
Jeová é o Originador de nosso universo, no qual o tempo, o espaço, o movimento, a massa e a energia se mostraram todos inescapavelmente relacionados entre si. Ele controla todos segundo o Seu propósito, e ao lidar com as Suas criaturas na terra, especifica tempos definidos para as Suas próprias ações para com elas, até mesmo ‘o dia e a hora’. (Mt 24:36; Gál 4:4) Ele mantém estas especificações com a máxima pontualidade.

Atribuir-se não apenas 24 horas, mas um período mais longo, milhares de anos, a cada um dos dias criativos harmoniza-se melhor com a evidência encontrada na própria terra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s