Jesus Cristo dever ser Adorado?

Devido a crença da trindade, muitos tradutores da bíblia vertem se maneira errada alguns versículos, dando a entender que Jesus merece “Adoração” quando o mesmo falou que Devemos adorar ao Pai. Mas veja o que diz certo dicionário sobre a palavra grega proskynéo.

O Unger’s Bible Dictionary (Dicionário Bíblico de Unger) diz que essa palavra significa literalmente ‘beijar a mão de alguém em símbolo de reverência ou prestar homenagem’.An Expository Dictionary of New Testament Words(Dicionário Expositivo de Palavras do Novo Testamento), de W. E. Vine, comenta que essa palavra “denota um ato de reverência prestado quer ao homem . . . quer a Deus”. Nos tempos bíblicos,proskynéo com freqüência incluía literalmente curvar-se diante de alguém com elevado status social.

 

Considere a ilustração de Jesus sobre o escravo que não tinha condições de restituir ao seu amo uma quantia grande de dinheiro. Há na parábola uma forma dessa palavra grega que, na tradução da versãoAlmeida, é dita como “o servo portanto prostrando-se, o adorava [o rei] [forma deproskynéo], dizendo: Senhor, tem paciência comigo, e te pagarei tudo”. (Mateus 18:26) Esse homem estava cometendo um ato idólatra? De forma alguma! Ele estava apenas demonstrando o tipo de reverência e respeito que era devido ao rei, seu amo e superior.

Atos de homenagem como esse, ou expressões de respeito, eram bem comuns no Oriente dos tempos bíblicos. Jacó curvou-se sete vezes ao encontrar seu irmão, Esaú. (Gênesis 33:3) Os irmãos de José se prostraram diante dele, ou prestaram homenagem a ele, honrando sua posição na corte egípcia. (Gênesis 42:6) Levando em conta esses fatos, podemos entender melhor o que aconteceu quando os astrólogos encontraram o pequeno Jesus, que foi reconhecido por eles como “aquele que nasceu rei dos judeus”. De acordo com o relato da versão almeida eles ‘prostraram-se e o adoraram [proskynéo]’. — Mateus 2:2, 11.

É óbvio, portanto, que a palavraproskynéo,vertida “adoração” em algumas traduções da Bíblia, não se refere exclusivamente ao tipo de adoração que se deve apenas a Jeová. Pode referir-se também ao respeito e honra demonstrados a outra pessoa. Tentando evitar equívocos, algumas traduções da Bíblia vertem a palavra proskynéo em Hebreus 1:6 como “prostrem-se diante dele” (Tradução Ecumênica), “honrem-no” (The Complete Bible in Modern English), “curvem-se diante dele” (Twentieth Century New Testament), ou “lhe prestem homenagem” (Tradução do Novo Mundo).

 

Mas Jesus é digno de homenagem

Jesus é digno dessa homenagem? Sem dúvida que sim! Na sua carta aos hebreus, o apóstolo Paulo explica que, como “herdeiro de todas as coisas”, Jesus “assentou-se à direita da Majestade nas alturas”. (Hebreus 1:2-4) Portanto, “no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai”. — Filipenses 2:10, 11.

De maneira notável, Cristo vai usar em breve sua posição elevada e o extenso poder de executar o que deseja para transformar a Terra num paraíso global. Sob a orientação de Deus, e em resultado do sacrifício resgatador de Jesus, ele vai livrar o mundo de toda tristeza, dor e sofrimento para o benefício daqueles que se submetem ao seu governo justo. Não é ele, portanto, digno de honra, respeito e obediência? — Salmo 2:12;Isaías 9:6; Lucas 23:43;Apocalipse 21:3, 4.

 

“Um Deus que exige devoção exclusiva”

 

A Bíblia deixa bem claro, no entanto, que a adoração — no sentido de reverência e devoção religiosas — deve ser dirigida unicamente a Deus. Moisés o descreveu como “um Deus que exige devoção exclusiva”. Também, a Bíblia nos exorta a ‘adorar Aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas’. — Deuteronômio 4:24; Apocalipse 14:7.

Jesus certamente ocupa um papel decisivo na adoração verdadeira, digno de honra e respeito. (2 Coríntios 1:20, 21; 1 Timóteo 2:5) Ele é o único caminho por meio do qual conseguimos nos aproximar de Jeová Deus. (João 14:6) Concordemente, os verdadeiros cristãos dirigem de maneira correta a adoração apenas a Jeová Deus, o Todo-Poderoso.

Os apóstolos de Jesus Cristo recusaram-se a deixar que outros se prostrassem diante deles. O motivo era que, nos casos descritos, o prostrar-se era feito numa atitude de adoração, como se o poder do espírito santo nos apóstolos, que fazia as curas e outras obras poderosas, fosse deles próprios. Os apóstolos davam-se conta de que o poder procedia de Deus e que o crédito por tais coisas devia ser dado a ele e toda a adoração devia ser dirigida a Jeová, por meio de Jesus Cristo, de quem eram apenas representantes.( Atos 10:25, 26.)

É digno de nota que todo aquele que representava a Jeová poderia receber homenagem.

Alguns textos para você  entender:

“Quando Bate-Seba e o Profeta Natã entraram até Davi eles respeitosamente se prostaram diante do rei Davi.” Isso não quer dizer que Davi estava sendo Adorado, mas sim que estava recebendo a devida HONRA que se devia a um rei designado por Jeová. 1 Re 1:16, 23.

 

“Abraão ergueu os olhos e viu três homens em pé, a pouca distância. Quando os viu, saiu da entrada de sua tenda, correu ao encontro deles e CURVOU-SE até ao chão.” Gênesis 18:2

 

“Depois também Davi se levantou, e saiu da caverna, e gritou por detrás de Saul, dizendo: Rei, meu senhor! E, olhando Saul para trás, Davi se INCLINOU com o rosto em terra, e se PROSTOU.” 1 Samuel 24:8

 

Saul era o rei designado por Jeová, por isso poderia receber tal homenagem.

 

Em todos esses textos é usado a palavra pro·sky- né·o e em nenhuma delas se refere a adoração, mas uma homenagem que se devia a um representante de Jeová.

Mas Jesus é o Rei nomeado, conforme ele mesmo disse: “A majestade real de Deus tem-se aproximado”; “o reino de Deus se tem aproximado”. ( Mr 1:15) Jesus era o herdeiro do trono de Davi, e, por isso, era legitimamente honrado como rei.Mt 21:9; Jo 12:13-15.

Em conexão com o respeito mostrado para com Jesus, como falei, a palavra muitas vezes usada é pro·sky- né·o, que tem o significado básico de “prestar homenagem”, mas também traduzida por “adorar”. (Mt 2:11; Lu 4:8)

Jesus não estava aceitando adoração, que pertence só a Deus (Mt 4:10), mas reconhecia o ato de alguém lhe prestar homenagem em reconhecimento da autoridade que Lhe foi dada por Deus. O anjo a quem Jesus Cristo enviou para transmitir a Revelação a João expressou o princípio de que a adoração prestada pelo homem só pertence a Deus, quando se negou a ser adorado por João. — Apoc. 19:10;

 

As próprias expressões dos envolvidos muitas vezes revelam que, embora claramente reconhecessem Jesus como representante de Deus, não lhe prestavam homenagem como Deus ou como deidade, mas sim como “Filho de Deus”, o predito “Filho do homem”, o Messias, dotado de autoridade divina. Em muitas ocasiões, a homenagem deles expressava gratidão por uma revelação divina ou evidência de favor,ou cura, assim como a expressa em tempos anteriores.

Ao passo que anteriores profetas e também anjos haviam aceito homenagem, Pedro impediu que Cornélio a prestasse a ele, e o anjo, ou anjos, da visão de João o impediu duas vezes de prestá-la, referindo-se a si mesmo como “co-escravo” e concluindo com a exortação: “Adora a Deus [toi The·oí pro·ský·ne·son].” (At 10:25, 26; Apoc 19:10;22:8, 9) Evidentemente, a vinda de Cristo introduzira novas relações, que afetavam as normas de conduta para com outros servos de Deus. Ele ensinara aos seus discípulos que “um só é o vosso instrutor, ao passo que todos vós sois irmãos . . . o vosso Líder é um só, o Cristo” (Mt 23:8-12), porque era nele que se cumpriam as figuras e os tipos proféticos, assim como o anjo dissera a João, que “dar-se testemunho de Jesus é o que inspira o profetizar”. (Apoc 19:10) Jesus era o Senhor de Davi, era maior do que Salomão, era o profeta maior do que Moisés. (Lu 20:41-43; Mt 12:42; At 3:19-24) A homenagem prestada àqueles homens prefigurava a que se devia a Cristo. Portanto, Pedro negou-se corretamente a deixar que Cornélio lhe atribuísse importância demais.

Jesus não era Adorado, então, em sua vida toda antes de vir a Terra, apenas JEOVÁ era ADORADO!  isso ficou claro e evidente nas palavras de Jesus em JOÃO 4:22, 23 “NÓS[incluindo Jesus] ADORAMOS a quem CONHECEMOS”  E  quem é que eles ADORAVAM ?  a DEUS ? termo a qual pode se referi a possivél TRINDADE? não! mas sim, a UMA PESSOA, o PAI!

Os Judeus adoravam apenas o PAI, jeová.  bem especificadamente – O PAI DE JESUS.

 

Cristo Jesus foi exaltado por seu Pai a uma posição secundária somente à de Deus, de modo que, “no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai”. (Fil 2:9-11; compare isso com Da 7:13, 14, 27.)

Hebreus 1:6 também mostra que até os anjos prestam homenagem ao ressuscitado Jesus Cristo. Muitas traduções deste texto traduzem aqui pro·sky·né·o como “adorar”, ao passo que outro vertem por ‘curvar-se’ ou ‘prostrar-se’ (AT; TEB) e ‘prestar homenagem’ (NE). Não importa o termo que seja usado em português, o original grego permanece o mesmo, e o entendimento do que os anjos prestam a Cristo tem de harmonizar-se com o restante das Escrituras. O próprio Jesus declarou enfaticamente a Satanás que “é a Jeová, teu Deus, que tens de adorar [uma forma depro·sky·né·o] e é somente a ele que tens de prestar serviço sagrado”. (Mt 4:8-10; Lu 4:7, 8)

O apóstolo Paulo fala que o ressuscitado Cristo é “o reflexo da . . . glória [de Deus] e a representação exata do seu próprio ser”. (He 1:1-3) Portanto, se aquilo que entendemos como “adoração” é aparentemente dirigido pelos anjos ao Filho, então, na realidade, ela é dirigida por meio dele a Jeová Deus, o Governante Soberano, “Aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas”. (Apoc 14:7; 4:10, 11; 7:11, 12;11:16, 17; compare isso com 1Cr 29:20; Apoc 5:13, 14; 21:22.)

Assim eles prestavam a Jesus a maneira correta de homenagem, pois reconheciam ele como representante divino, e agora entronizado Rei. Assim, por Jesus ser Rei do Reino de Deus ele deve ser homenageado, honrado, mas Jesus tem um Deus acima dele. Ele mesmo diz em apocalipse 3:12:”

“‘Aquele que vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e ele de modo algum sairá dali. E escreverei sobre ele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a Nova Jerusalém, que desce do céu da parte do meu Deus, e o meu próprio novo nome. ”

E sabemos que isso é verdade porque Paulo falou sobre o glorificado Jesus em 1 coríntios 15:27,28:” Pois Deus “lhe sujeitou todas as coisas debaixo dos pés”. Mas, quando ele diz que ‘todas as coisas foram sujeitas’, é claro que isso não inclui Aquele que lhe sujeitou todas as coisas. No entanto, quando todas as coisas lhe tiverem sido sujeitas, então o próprio Filho também se sujeitará Àquele que lhe sujeitou todas as coisas, para que Deus seja todas as coisas para com todos.”

 

Assim quando Jesus realizar o propósito do Pai, até ele mesmo se sujeitará ao Criador de todas as coisas: Jeová. (Apoc 4:11)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s