O Plano de Salvação e a Trindade

Muitas religiões que se dizem cristãs dizem que o dogma da trindade é um ensino bíblico e verdadeiro.

Seus líderes dizem que o próprio Deus pisou aqui na terra e que somente ele poderia resgatar a humanidade novamente. Outros afirmam que um ser criado jamais poderia resgatar a humanidade, afirmando assim que Jesus era 100% Deus e 100% Homem aqui na terra.

Mas será que isso tem sentido, Deus morrer? Ou será que seria necessário um ser Humano Perfeito morrer?

Vamos entender o Plano de salvação e poderemos responder a essas perguntas no final desse artigo.sacrificio.jpg

Deus enviou Jesus para morrer por nossos pecados. (João 3:16) Todos nós somos pecadores, ou seja, imperfeitos e com a tendência de pecar. É por isso que ficamos doentes e morremos. Em contraste, o primeiro homem, Adão, era perfeito. Ele não tinha pecado e nunca ficaria doente nem morreria. Mas ele perdeu a perfeição quando desobedeceu a Deus. Nós herdamos de Adão o pecado e sua consequência, a morte. — Leia Romanos 5:12; 6:23.

Jesus era perfeito; ele não tinha pecado. Por isso, foi pelos nossos pecados que ele morreu. A morte de Jesus torna possível que nós tenhamos vida eterna e sejamos abençoados por Deus. — Leia 1 Pedro 3:18.

Além do mais a própria Lei dado por Deus por meio de Moisés nos ajuda a entender mais plenamente isso. A Lei dizia:

“Se alguns homens pelejarem, e um ferir uma mulher grávida, e for causa de que aborte, porém não havendo outro dano, certamente será multado, conforme o que lhe impuser o marido da mulher, e julgarem os juízes.
Mas se houver morte, então darás vida por vida,
Olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé,
Queimadura por queimadura, ferida por ferida, golpe por golpe.”
Êxodo 21:22-25

Conseguiu entender agora? a Justiça de Deus era tão perfeita que a pessoa deveria pagar com sua própria vida caso uma mulher gravida perdesse seu bebê. Isso era correspondente, isto é, uma vida pela outra.

Mas dentro do plano de salvação será que Deus poderia vir a terra e morrer em nosso favor?

De acordo com os próprios princípios que ele mesmo criou a resposta é NÃO!

Veja que perante a Lei era vida por vida. Adão era um HUMANO perfeito. Porém se Deus viesse a terra não seria correspondente seu sacrifício, seria injusto isso, pois Deus seria superior a Adão. Então Jesus era 100% Deus aqui na terra?

NÃO! como vimos em outro artigo as pessoas não esperavam que Deus viesse a terra, e sim um Profeta maior que Moisés, o predito Messias!

Assim a balança divina ficaria equilibrada e o plano de salvação faria sentido, afinal de contas Jesus Cristo era um humano perfeito como Adão também era.

Então o sacrifício de Jesus foi correspondente porque conforme vimos era VIDA PERFEITA DE UM HUMANO POR VIDA PERFEITA DE OUTRO HUMANO.

Não é a toa que bíblia chama Jesus de último Adão:”Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante.”
1 Coríntios 15:45

Assim Jesus ao cumprir o Plano de Salvação assume o papel de nosso primeiro pai Adão. Jesus por meio de seu sacrifício comprou toda a humanidade e por meio dele poderemos ter a vida eterna. Se nosso primeiro pai Adão não tivesse pecado ele seria o nosso “Pai Eterno”, porém ele pecou. Por meio do Resgate Jesus agora é nosso “Pai eterno”, pois ele nos dará a vida eterna no futuro paraíso aqui na terra.(Isaías 9:6,Salmos 37:11)

Lembra-se da pergunta no começo do artigo?

Mas será que isso tem sentido, Deus morrer? Ou será que seria necessário um ser Humano Perfeito morrer?

Agora podemos responder com toda certeza: NÃO! Não foi Deus que veio a terra morrer por nós, antes foi o seu filho, o prometido Messias, um ser humano perfeito como Adão, que viveu, provou sua lealdade e equilibrou a balança divina.

E se não foi Deus que veio a terra e Jesus não era 100% Deus aqui na terra a Trindade mais uma vez aqui é refutada.

Lembre-se sempre: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”(João 8:32)

Caso queira um estudo bíblico gratuito preencha o fomulário AQUI.

Anúncios

4 comentários sobre “O Plano de Salvação e a Trindade

  1. João Carlos Di Fabio

    É muito difícil entender a mente dum evangélico. Posso, com consistência, afirmar pois convivo com isso, minha própria esposa.
    A explicação dada acima foi muito clara e de fácil entendimento apoiada num raciocínio lógico, coerente e o mais importante, não foi de forma alguma uma opinião particular mas baseada na Bíblia.
    As verdades da palavra de Deus liberta apenas os sinceros de coração.

    Curtir

  2. Pingback: Os 04 Pilares da Religião Verdadeira – "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." ( João 8:32)

  3. Paulo Ferraz Marques

    Como podemos afirmar com certeza isto? Bem, não é um testo e uma opinião particular que irá mudar o que creio da Palavra de Deus. Sei que este é um mistério somente de Deus, e que não cabe ao homem decifrá-lo, a menos que Deus o permita.

    Quanto ao artigo escrito, acho que nada mais é do que uma simples “opinião”.

    Trechos isolados da Bíblia, não podem ser considerados a verdade, mas a Bíblia por completo.

    Para isto, também existe uma passagem em João 1-14 que diz: “Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. ”

    O que dizer disto? Não é verdadeira esta passagem?

    Bem, sei que toda palavra é verdadeira e inspirada por Deus. Em 2 Timoteo 3-16 diz “Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça.”

    Agora, estou correto?? Não sei, mas creio naquilo que Deus colocou em meu coração.

    Que Deus tenha misericórdia de todos nós, pois ao crermos no que não é certo e ensinado por alguns, podemos estar condenados.

    O que creio? Bem, João 14-6 diz “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”.

    Curtir

Os comentários estão desativados.